Depoimentos

O método de ensino da Lumière me proporcionou um aprendizado rápido e eficiente, exatamente o que eu precisava para me preparar para fazer um intercâmbio na França. O contato constante com a língua, falando desde a primeira aula apenas em francês, fez muita diferença. Após 3 meses intensivos de aula, consegui nível B2 na prova de proficiência, consigo me comunicar tranquilamente, e creio que será muito mais fácil de me adaptar no intercâmbio. Agradeço muito aos 4 professores que se alternaram nas aulas, não só pelo preparo para a prova de proficiência, mas também pelo aprendizado sobre a cultura francesa, a paciência e a descontração nas aulas.
Danilo Silva
Cheguei a Lumière através da indicação de amigos que haviam realizado o curso de francês para intercâmbio e gostado muito do resultado, tendo aprendido o idioma de maneira efetiva e em um curto espaço de tempo, exatamente a condição que eu também precisava atender em virtude de um exame de proficiência que deveria ser realizado em março. Com aulas todos os dias desde o dia 11 de Janeiro, sempre estimulantes, diversificadas e com a relação perfeita entre conversação (onde não havia pro idioma que não o francês na sala de aula), gramática, produção e compreensão escrita e até mesmo cultura, em dois meses de aula saí do 0 no idioma para o nível B2, na prova de proficiência da CAPES, o mais alto nível atribuído pela prova. Além do estímulo constante ao aprendizado correto da língua, não apenas focado na prova, a Lumière ofereceu também a preparação adequada ao exame sem comprometer seu plano de ensino, que visa preparar o aluno para uma total integração na sociedade para onde ele vai, os professores são extremamente competentes e sempre dispostos a tirar dúvidas e auxiliar ao máximo o aprendizado de cada aluno, terei uma eterna gratidão ao Mohammed, Ahmed, Alain e Remy por terem sido fundamentais para o meu aprendizado do francês, e espero continuar como aluno em outros idiomas futuramente!
Flávio Malavazi
Meu nome é Gabriela, tenho 21 anos, participei do curso "Intensivo para Intercâmbio" da Lumiére de Janeiro a Abril de 2016. O aprendizado que tive durante este período foi muito grande. A oportunidade de ter aulas 5 vezes na semana, com professores diferentes, nascidos em lugares diferentes, faz com que tenhamos uma experiencia de conhecer sotaques diferentes, de aprender sobre cultura, e claro.. muito francês! Além disso a escola nos ofereceu uma base muito boa de preparação para a prova de proficiência do Francês, o que fez com que os alunos conquistassem um ótimo resultado.    Obrigada Lumiére!! Vocês são demais!
Gabriela Paiva Corrêa
Estou gostando muito das aulas de francês na Lumière. Comecei um intensivo por causa de um intercâmbio e, em pouco mais de 2 meses, já tinha adquirido um ótimo nível. A metodologia é fantástica e faz você realmente aprender. O material didático é muito bom. Os professores possuem uma didática muito interessante, são bem pacientes para explicar as dúvidas e são muito engraçados, sempre deixando o aluno mais à vontade na aula. A escola é muito flexível, sempre visando as necessidades de cada aluno. Recomendo para todos que quiserem realmente aprender a língua!
Lucas Signorelli
Eu me lembro, e isso me surpreende muito, que quando eu comecei a estudar na Lumière eu sabia basicamente me apresentar em francês de forma muito fraca e hesitante, ter uma conversa então estava fora de cogitação. Falo disso, pois foi um dos pontos de mais forte mudança e que mais me marcou. Eu senti um rápido avanço em todas a minha habilidades (compreensão oral, escrita, expressão oral e escrita), mas me surpreende essa mudança principalmente na capacidade de ter conversar inteiras em outro idioma. Cada aula com os diferentes professores foi importante, pois cada um ao seu jeito me ensinou um pouco e foi juntando tudo isso que eu pude melhorar, achei particularmente um método muito interessante de ensino, pois expõe o aluno a formas de ensino de diferente de modo que ele pode entender melhor como ele mesmo consegue aprender mais facilmente. Tudo isso para não falar na confiança passada por todos os professores e nas várias horas de aula em que nós rimos, conversamos, discutimos assuntos importantes, outras vezes alguns não tão importantes, acredito que tudo isso tenha sido muito importante para eu ter conseguido meu objetivo e para hoje eu poder dizer que valeu a pena todas as horas de estudo e dedicação. Por isso um obrigado muito especial a todos os professores e a todos que trabalham na lumière por esse excelente trabalho. Muito Obrigado!
Breno Vicente Cerqueira
Como sou ligado à área educacional, o que sempre me chamou a atenção na Lumière é a sua preocupação com o aprendizado do aluno. A Lumière é um ambiente especial de interação e troca de conhecimento e muito diferente do modelo padrão de franquias de escola de idiomas. Seus serviços são flexíveis e atendem as necessidades dos alunos, isso sem falar do seu maior atributo que é o grande comprometimento e qualidade dos seus professores. Por estes e outros motivos, recomento fortemente a Lumière Idiomas!
Paulo Henrique Feitosa
Fiz um semestre de francês na Lumière há alguns anos atrás e, em fevereiro de 2013, resolvi voltar a estudar na escola para terminar meus estudos de francês. Nesse ano, fiz os níveis 7 e 8, então em 2014 comecei o curso preparatório para o DALF C1. Escolhi a Lumière após a indicação de uma amiga e não me arrependo. Sempre gostei muito da escola, os professores são ótimos e muito bem preparados. Eu também sou professora e quem tem formação na área fica sempre muito "cri-cri", pois reconhecemos quando um professor não é bem preparado, o que não aconteceu nesta escola, pois vemos que os professores realmente sabem o que estão fazendo. As aulas sempre foram muito produtivas, com ótimas reflexões sobre a língua francesa e discussões acaloradas.Quando comecei o preparatório para o DALF, não estava confiante e ainda não me sentia capaz de conseguir esse diploma, mas após quase 10 meses de preparação, senti-me preparada para realizar a prova. No dia da prova, claro, bateu um nervosismo, mas eu sabia que tinha capacidade para me sair bem e foi o que aconteceu, há duas semanas recebi minha Attestation de réussite!! Além de tudo isso, a escola também disponibiliza aos alunos outros recursos, como livros, filmes e o club de conversação gratuito. Vejo que a Lumière tem melhorado a cada ano e agora, com a nova sede, a escola se tornou um ambiente ainda mais agradável e acolhedor. Eu com certeza vou recomendar a Lumière para todos meus amigos que queiram estudar francês!  À Bientôt!
Aline Câmara
Não posso falar sobre o preparatório para o Dalf sem antes introduzi um ou dois comentários sobre a Lumière, sua proposta pedagógica e sua equipe. Desde a primeira conversa com o professor Mohammed, em agosto de 2013, tive a nítida impressão de que estava diante de uma instituição muito diferente das escolas de idioma que eu havia frequentado até então. Vigora, na Lumière, uma preocupação infatigável com os interesses dos alunos, somos sempre acompanhados e questionados a respeito do desenvolvimento do curso, da satisfação ou não de nossos anseios, de nossas impressões gerais sobre a escola. Para além das aulas cotidianas, nos é oferecido um espaço de experiência intelectual fantástico, no qual discussões sinceras e profundas são travadas, visões de mundo são contrapostas e, acima de tudo, no qual somos conclamados a nos exprimir, impreterivelmente, em francês. Este espaço, evidentemente, é o clube de conversação, em relação ao qual só tenho elogios, sobretudo ao esforço dos professores em organizar, dinamizar e tornar interessante uma atividade pedagógica nas noites de sexta feira.No que toca ao curso do Dalf, acredito que dois fatos merecem menção especial. Em primeiro lugar, aprendi muito com as aulas do professor Benjamin, incansável preservador da forma e da estrutura textual e oral, competências que me faltavam e que me foram ensinadas por meio de um trabalho sistemático, diligente e bem humorado. Tenho de reconhecer os esforços feitos por Benjamin para decifrar minha escrita tortuosa e para lidar com uma disposição de humor nem sempre agradável da minha parte. Em seu curso, admito, pude ter contato com ferramentas intelectuais que me ajudaram não na obtenção do Dalf, mas também na clarificação de minhas ideias em outros âmbitos nos quais sou chamado a me expressar.Mohammed, professor exigente, dotado de uma disposição física e mental impressionantes, bem como detentor de uma pedagogia e didática singulares- únicas, para dizer a verdade- nos acompanhou, a mim e meus colegas do preparatório, de maneira minuciosa, atento aos mínimos detalhes. Fomos assistidos com aulas suplementares, nas quais as competências exigidas pelo exame foram treinadas à exaustão. No que diz respeito à minha experiência pessoal, acredito que sem a vitalidade, a inteligência e disponibilidade do professor Mohamed, as sete horas semanais de francês, acrescidas de meus afazeres ordinários, teriam sido insuportáveis.Faz-se imperativo que eu mencione, ainda, pessoas que contribuíram de maneira mais indireta para a minha experiência na escola. Em primeiro lugar, o professor Alain, com quem tive o prazer de partilhar as manhãs de sábado durante o segundo semestre de 2013, com seu ecletismo intelectual fascinante e sua personalidade reflexiva, foi importante para alguém que, como eu, tem certa resistência à sistematização.   Em segundo lugar, o professor Rémy, pelos breves encontros no final do semestre, nos quais seu humor sarcástico e suas críticas desoladoras contribuíram para que eu percebesse a dimensão da minha ignorância e das minhas deficiências. Por último, mas não menos importante, um agradecimento à Isabel, Rayssa, e a todas as funcionárias administrativas, que sempre me atenderam da forma mais prestativa possível.Para concluir, posso dizer que a experiência não poderia ter sido mais positiva, e o sucesso na obtenção do Dalf deve ser reputado a um esforço coletivo, que inclui não só o diplomado, mas aqueles que o apoiaram- e muitas vezes o carregaram nas costas- ao longo do caminho.Me desculpem a prolixidade e a confusão das ideias, mas ainda não consegui traspor o rigor textual Benjaminiano para meus textos em português. Atenciosamente, com carinho,Rafael Coca de Campos
Rafael Coca de Campos
            No início de 2014, fiz minha matrícula no curso avançado de francês da Lumière. O curso, na verdade, chama-se “Preparatório para o DALF”, e, para ser sincera, naquela época, eu tinha uma vaga noção do tal do DALF, que eu julgava ser uma prova de proficiência e só. Ao longo do curso, percebi que se tratava de uma prova mais complexa, na qual todas as minhas competências em francês seriam avaliadas, inclusive, uma exposição de oral com duração de 20 minutos (!). Confesso que quando soube desta etapa de avaliação, pensei em desistir, especialmente devido a minha timidez. Contudo, o gesto de desistir seria totalmente contraditório com a frase que nos dizia um querido professor: On ne tente pas le DALF, on réussi le DALF! (Não se tenta o DALF, passa-se no DALF!).            Além dessa frase, não posso deixar de considerar o progresso cada vez mais notável na língua francesa. Se nas primeiras aulas do curso cometíamos erros banais, nas últimas, já os identificávamos e logo em seguida os corrigíamos. Ao passo que nossas primeiras redações tomavam três, quatro horas para serem elaboradas (e com uso de dicionário), as últimas ficavam prontas em um tempo menor ao exigido.Mas este caminho não foi de todo fácil, e nele encontramos algumas “pedras” - por exemplo, regras gramaticais, complicadas conjugações verbais e fonemas quase impronunciáveis da língua francesa. Certamente, o curso preparatório, cuja quantidade de aulas dobrou no segundo semestre, somado com muito esforço e paciência – afinal, as correções e “puxões de orelha” não foram poucos – foi fundamental para enfrentarmos tal caminho. E vale lembrar que as aulas contribuíram igualmente para a superação de outros tipos de obstáculos, como, no meu caso, a dificuldade de falar em público.Assim, curiosamente, enquanto no começo deste ano eu mal sabia o que era o exame do DALF, hoje eu eu tenho um diploma C1! E isto graças à toda dedicação e atenção dos professores e funcionários da Lumière, ao quais eu só tenho a agradecer.  Merci beaucoup, Lumière! Je suis heureuse d’avor etudié avec vous! :)
Julie Hamacher Liepkaln
Recentemente, tive o prazer de receber meu diploma de francês Dalf C1 e eu não poderia deixar de mencionar o imenso papel que a escola de idiomas Lumière teve nessa conquista. Sou aluna e fã da escola desde 2009. Ao todo foram 9 semestres de curso, sendo os últimos dois o “Preparatório para o Dalf”, no qual pude aprimorar meu conhecimento da língua francesa no sentido mais amplo, visto que o curso foi dividido em módulos correspondentes ao da prova: compreensão oral, compreensão escrita, produção oral e produção escrita. No início, achei um pouco difícil me adaptar ao novo método de estudo apresentado pelo curso visto que eu estava acostumada a decorar regras gramaticais e conjugações verbais. Mas a cada texto que líamos, a cada redação escrita, a cada exposição oral eu ia percebendo o quanto meu francês estava se tornando mais fluido. Além disso, o “Preparatório para o Dalf” é extremamente enriquecedor em outros sentidos pois ele permite a cada aula a discussão saudável de ideias sobre os mais diversos temas propostos. Ao longo do ano em que me preparei para a prova, tive sentimentos confusos: às vezes me sentia confiante por ter sido aluna da escola tanto tempo e saber do alto nível da mesma, às vezes achava que eu não havia me dedicado suficientemente. Mas posso afirmar que nunca tive dúvidas de que a Lumière fazia tudo o que podia e torcia tanto pela minha aprovação quanto eu.  Após estudar na escola por tantos anos e ter aula com os mais diversos professores, posso dizer que vi em todos a mesma capacidade, dedicação e interesse pelo aprendizado dos alunos. Também sempre contei com o apoio e amizade do coordenador Mohanmed, sempre disposto a escutar e considerar qualquer observação que eu fizesse. Enfim, a Lumière é simplesmente diferente de todas as outras escolas pelo ensino que oferece, pela troca cultural que propõe, pelos valores que transmite e por todos os excelentes profissionais que dela fazem parte. Sempre recomendei e continuo a recomendar a escola. Foi com grande alegria que recebi meu diploma, mas é também com grande saudade que concluo essa etapa. Merci por tout Lumière!
Suzany Komoda

Páginas